Notícias

22/12/2018 17:28:10

"Patrola em campo": quem é Jalma, a jogadora mais velha do Gauchão Feminino

Aos 49 anos, Jalma Cristina da Costa Ramos é a jogadora mais velha do Gauchão. Ela tem mais do que o dobro da idade média das demais inscritas no torneio (23 anos) e o triplo dos 15 anos de Sabrina de Brito, do Estrela, a mais nova da competição. Mas engana-se quem pensa que a idade deixa a atleta em desvantagem na disputa com as mais jovens:

— Ela é uma patrola em campo! — falou uma das adversárias que enfrentou o Esporte Clube Ijuí, time de Tupã, como é conhecida a moradora de Tupanciretã, na Região Central do Estado do Rio Grande do Sul

 

Tupã nasceu em 1969, ano em que as mulheres eram proibidas por lei de jogar futebol. O decreto, assinado em 1941, afirmava que a prática do esporte era incompatível com a natureza feminina. Quando a modalidade foi liberada, na década de 1980, incentivada pelo pai, Arcanjo, Tupã jogou seu primeiro campeonato municipal pelo Cruz Alta.

Dois anos depois, ela engravidou do primeiro filho, Junior Daniel, e, aos 18, interrompeu o sonho de ser jogadora. A segunda gestação, de Jean Carlos, prolongou a pausa no esporte. Mas, aos 26, uma nova oportunidade reavivou o desejo que estava adormecido havia oito anos: o Cruzeiro, de Porto Alegre, estava fazendo uma peneira para disputar a Taça Brasil. Ainda amamentando o bebê mais novo, ela se dividia entre a maternidade e o futebol.

Não demorou muito para Tupã empilhar equipes e títulos em seu currículo: venceu o Gauchão três vezes — uma pelo Inter, em 1998, e duas pelo Grêmio, em 2000 e 2002. Neste intervalo, ainda jogou pelo Palmeiras e pelo Capivariano, de Sorocaba, em São Paulo.

— Abandonar os filhos para realizar um sonho é muito difícil. Uma vez fiquei longe oito meses sem ver eles. Foi um período doloroso, em que sofri muito. Mas hoje eles são meus maiores incentivadores, eles têm orgulho. Me apoiam, assistem quando podem. Isso é que me dá mais vontade ainda para continuar — conto

Tupã teve a sorte de seu auge acompanhar uma fase em que o futebol feminino era mais valorizado no Estado e no Brasil. Ela estava no último grupo gremista antes de a direção extinguir a categoria, em 2003.

— Os clubes não veem o futebol feminino como vantagem, e sim como despesa. Esse pensamento é ruim. A gente honra a camiseta do time em outras cidades e outros países e merece reconhecimento — reivindicou.

Com mais de três décadas de experiência na modalidade, Tupã considera que os times do Interior são, na verdade, uma reunião de amigas que gostam de jogar futebol, já que há pouca ou quase nenhuma estrutura para que a prática seja enfrentada de outra maneira. A maioria de suas colegas trabalha durante o dia e estuda à noite, o que fez com que o Ijuí treinasse apenas duas vezes antes de o Gauchão iniciarl

Hoje recepcionista na Secretaria de Agricultura e do Meio Ambiente, Tupã ainda atua como árbitra em jogos da cidade e se prepara para a aposentadoria. Ela pretende parar no Estadual de 2019, quando completa 50 anos.

— Vai ser o dia mais triste da minha vida. É como se estivessem arrancando alguma coisa de mim — lamentou. Fonte Zero Hora



Voltar

Entrevistas

  • Posse da Dra. Suellen Rabelo Dutra na Comarca de Tupanciretã
    • Posse da Dra. Suellen Rabelo Dutra na Comarca de Tupanciretã

    • 18/01/2019 11:05:04
  • Posse da Dra. Suellen Rabelo Dutra na Comarca de Tupanciretã
    • Posse da Dra. Suellen Rabelo Dutra na Comarca de Tupanciretã

    • 18/01/2019 11:03:18
  • Posse da Dra. Suellen Rabelo Dutra na Comarca de Tupanciretã
    • Posse da Dra. Suellen Rabelo Dutra na Comarca de Tupanciretã

    • 18/01/2019 11:01:19

Últimos recados

    • 27.12.2018
    • Marizane Rodrigues
    Quero desde já desejar um Feliz 2019 aos meus conterrâneos desta terra amada!Que Deus nos abençoe,dê força e coragem para enfrentarmos as batalhas que estão por vir,e que tenhamos mais amor e paciência uns com os outros!Um beijo muito especial com todo meu carinho à minha mãe Iolanda e minha irmã querida,a Maura do Bairro Elizabeth!
    • 22.12.2018
    • ilza jussara demiranda
    bom dia,oferecer musica banda calmon p minha irma Iara de Miranda q veio passear la do mato grosso passar as festas, tbm p elenir maidana erick, seu nicanor( sao domingos) todos meus familiares, Boas festas a todos, saude e harmonia. ,
    • 12.12.2018
    • Luiz Fernando Messias
    A radio mais ouvida em Palmas - Tocantins
    • 29.11.2018
    • Marlon
    Rádio Tupã sempre trazendo as mais importantes informações.
    • 08.10.2018
    • MARIZANE RODRIGUES
    Muito bom poder ouvir a rádio Tupa e matar a saudade da minha terra natal!
    • 27.09.2018
    • Candida Marilda Amaral da Silveira
    Bom dia Miguel, estamos aqui no Escritório Gastaldo Contabilidade trabalhando e curtindo a radio tupã, que sempre nos traz musicas maravilhosas e nos atualizando nas noticias locais e da região!

Categorias