Notícias

27/09/2018 09:38:42

Justiça nomeia Hospital de Clínicas para analisar lâminas de exames investigados em Pelotas

Justiça nomeia Hospital de Clínicas para analisar lâminas de exames investigados em Pelotas

A Justiça nomeou o Hospital de Clínicas de Porto Alegre como responsável para realizar a prova pericial das lâminas dos exames citopatológicos, que detectam o câncer de colo do útero, sob investigação em Pelotas, no Sul do Rio Grande do Sul. O pedido de realização de prova pericial foi feito pela prefeitura. O laboratório SEG - Serviços Especializados de Ginecologia é investigado por uma suposta fraude.

O Hospital de Clínicas de Porto Alegre informou ao G1 que recebeu notificação judicial com a indicação para realizar a análise, e que providencia os encaminhamentos para atender a determinação. Até o início da noite, a assessoria da instituição não tinha informações sobre a quantidade das lâminas que serão verificadas ou a data.

No despacho, o juiz informa que a instituição de saúde da capital deverá indicar a forma, o método, o tempo e o custo da operação. Em agosto, a Prefeitura de Pelotas entrou na Justiça para ter acesso às lâminas.

Segundo o município, foram retiradas do laboratório e encaminhadas ao cartório do fórum 25 mil amostras e laudos, referentes a 2015 e 2016. A quantidade que passará pela perícia ainda será definida pela Justiça.

Outra parte das amostras, correspondente ao período de janeiro de 2017 a junho de 2018, retirada do laboratório pelo Ministério Público no dia 20 de julho, deverá passar por análise do Instituto-Geral de Perícias (IGP). O órgão estadual, que investiga o laboratório, mantém o material sob custódia em Porto Alegre.

Entenda o caso

A suposta fraude começou a ser investigada após a informação de que médicos e enfermeiros de uma unidade de saúde de Pelotas teriam enviado um memorando em julho do ano passado para a Secretaria de Saúde do município, onde relatavam que havia algo errado com os resultados dos exames.

O documento citava, inclusive, o caso de uma mulher que recebeu dois exames com resultados negativos para câncer de colo do útero, mas depois, uma biópsia confirmou o tumor maligno no órgão.

Em agosto, uma mulher de 33 anos morreu devido um câncer em estágio avançado, que foi descoberto dois meses após um exame feito no SEG ter apontado resultado negativo. A família de Emanuele da Silva decidiu entrar com uma ação indenizatória contra a prefeitura e o laboratório.

O SEG foi descredenciado da prefeitura e é investigado pelo Ministério Público. Enquanto isso, as coletas de Pelotas são analisadas por um laboratório contratado emergencialmente, enquanto não termina o processo de licitação para um laboratório definitivo. A vencedora só deverá ser conhecida em dezembro.

Além de Pelotas, o laboratório investigado também realizava análises de exames em outras nove cidades da Região Sul do estado: Turuçu, Arroio Grande, Herval, Piratini, Amaral Ferrador, Cerrito, Morro Redondo, Chuí e São José do Norte.

No mês passado, a Câmara de Vereadores de Pelotas definiu os integrantes que vão participar da CPI que investiga as possíveis fraudes nos exames.

Foto: Divulgação

G1



Voltar

Entrevistas

  • Pároco Padre Cristiano Quatrin, conselheira paroquial Maria Goretti Viana e Seminarista Marco Junior - Parte 02
    • Pároco Padre Cristiano Quatrin, conselheira paroquial Maria Goretti Viana e Seminarista Marco Junior - Parte 02

    • 14/12/2018 11:06:04
  • Pároco Padre Cristiano Quatrin, conselheira paroquial Maria Goretti Viana e Seminarista Marco Junior - Parte 01
    • Pároco Padre Cristiano Quatrin, conselheira paroquial Maria Goretti Viana e Seminarista Marco Junior - Parte 01

    • 14/12/2018 11:01:59
  • Presidente da ACIT de Tupanciertã, Jader Gaklik
    • Presidente da ACIT de Tupanciertã, Jader Gaklik

    • 14/12/2018 10:58:35

Últimos recados

Categorias